Este site tem certas restrições de navegação. Recomendamos o uso de navegadores web como: Chrome, Safari ou Firefox.

Frete grátis para compras acima de R$ 180. Pague em até 3x sem juros!

7 Verdades e mitos sobre o veganismo

Não, o veganismo não é “só” sobre alimentação. É um estilo de vida! Estilo esse que tem o objetivo de respeitar e cuidar do ecossistema como um todo: desde as refeições até as roupas e os cosméticos que fazem parte da nossa rotina. No caso de uma pessoa vegana, é importante saber a diferença entre as categorias de cosméticos, por exemplo, ou a procedência de artigos que se compram no mercado da moda.
É muito comum encontrar dúvidas sobre o universo vegano e, por sermos uma marca que se inclui nesta categoria, resolvemos listar as questões mais comuns quando se trata desse tema e defini-los como mitos ou verdades. 

 

1. Crianças ou atletas não podem ser veganos

Mito.

Algumas crianças já nascem sendo criadas dessa forma, outras vão adotando ao longo do desenvolvimento através da família. Atletas, como o jogador de NBA Kyrie Irving, e o surfista brasileiro Gabriel Medina, conhecidos pela necessidade de desenvolver massa muscular, também podem ser veganos. Apesar de ser mais restrita, a dieta vegana pode, com acompanhamento de um nutricionista, evitar desequilíbrios nas vitaminas e proteínas ingeridas.

Por isso, caso seja necessário, o atleta ou a criança também devem fazer suplementação daquilo que não esteja sendo suprido suficientemente, mas é totalmente possível buscar proteínas de origem vegetal, carboidratos e gordura sem buscar contato animal.

No caso das crianças, o mais saudável, independentemente do veganismo ou não, é amamentá-las o máximo de tempo possível. O leite materno contém todos os nutrientes necessários para a formação delas.

 

2. O veganismo enfraquece o sistema imunológico

Mito.

Qualquer pessoa pode ter baixa imunidade sob diferentes condições - mudança de temperatura, má alimentação, pouca hidratação. Isto inclui todos: veganos ou não. Mas, como aqueles que aderem à filosofia vegana tendem a buscar alimentos ricos em minerais, vitaminas e nutrientes, eles geralmente têm taxas até mais equilibradas.

Ser vegano envolve gostar de legumes, frutas e verduras, portanto, a alimentação acaba sendo majoritariamente saudável. Consequentemente, o sistema imunológico se fortalece. Desta forma, não há relação alguma entre adoecer e veganismo.

 

3. Não há proteína suficiente na alimentação vegana

Mito.

A proteína animal precisa ser substituída pela vegetal saudável, no caso de quem adota a vida vegana. Há infinitas opções que fornecem os aminoácidos e nutrientes necessários para uma dieta equilibrada no que tange às proteínas. A quinoa é uma fonte rica não só em aminoácidos, como também fibras, ferro, magnésio e manganês; o grão de bico e a lentilha são ricos em fibras; o famoso arroz e feijão brasileiro, repleto de ferro e sais minerais. E por aí vai… opção não falta!

 

4. Vegano só come folha

Mito.

Além de poder comer todas as frutas, legumes, verduras e grãos, hoje ainda existe uma gama de opções veganas beeem extensa. Encontramos desde pães que não utilizam ovo ou leite em sua composição até chocolate de leite vegetal, como o de amêndoas. 

Alguns produtos veganos podem ser mais caros, mas há a possibilidade de cozinharmos muitas coisas em casa. Acaba se tornando divertido e saudável, ao mesmo tempo em que não interferimos no processo natural do ecossistema como um todo!

 

5. Existe junk food no veganismo

Verdade.

Muuuuito verdade! E quem não ama comer uma besteirinha, né? Hoje, com as diferentes opções, isso se intensificou. Mas uma batatinha frita com hambúrguer de lentilha é da galera das antigas! Para completar, as sobremesas podem ser sorvetes que utilizam banana no lugar do leite, chocolates veganos ou biscoitos que não apresentam nada de origem animal no rótulo. Você sabia que Oreo e Trakinas são veganos?!

 

6. O veganismo emagrece

Mito.

A perda de peso é causada pelo déficit calórico e nada além disso. A associação da alimentação saudável à rotina de exercícios é o que faz a gente emagrecer. Pode ser que isso aconteça adotando o estilo de vida vegano, sim, mas não tem a ver, exatamente, com o ato de cortar alimentos de origem animal da sua rotina alimentar.

 

7. Veganos devem ter atenção às taxas nutricionais

Verdade.

Mas quem não deveria ter, né? Por ser uma alimentação mais restrita, é ideal que o vegano tenha seus exames sempre em dia e acompanhamento de um nutricionista. Só que tudo pode e deve ser equilibrado, conforme explicamos acima. Todos, independentemente da dieta - sendo essa a rotina alimentar - que escolham seguir, devem buscar uma alimentação saudável e rica em vitaminas, nutrientes e sais minerais.


Com amor, 

Trópkos

✔️ Produto adicionado com sucesso.